roedor

Sabia que estes animais fazem um controlo de pragas natural?

Muitos animais que conhecemos alimentam-se de outros animais fazendo desta forma um controlo da população, ajudando a diminuir pragas e as consequências que estas trazem. Os insetívoros são a principal espécie que ajuda no controlo de pragas. Insetívoros são animais que se alimentam de insetos, encontramos insetívoros entre as aves, peixes, répteis, anfíbios e mamíferos. Mas não só os insetívoros fazem este controlo de pragas natural, também algumas espécies carnívoras o fazem. Neste artigo vamos dar-lhe a conhecer alguns:

Morcegos

Em Portugal a maioria dos morcegos é insetívora, alimentando-se exclusivamente de insetos. Mas existem espécies que são predadores de insetos, roedores e gafanhotos. Segundo a Sociedade Portuguesa para o Desenvolvimento, Educação e Turismo Ambientais, um morcego pode consumir apenas numa noite mais de metade do seu peso em insetos tornando o seu impacto no ecossistema enorme, ajudando a fazer um controlo do mesmo.

A revista Agriculture, Ecosystems and Environment publicou um estudo acerca do papel dos morcegos no combate à praga de insetos que destroem culturas agrícolas como os arrozais, na Ilha de Madagáscar. Adrià López-Baucells, coautor do artigo e estudante de doutoramento no Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) explica que “várias destas espécies são aves e morcegos insetívoros que, através da supressão de pragas agrícolas, podem fornecer um valioso serviço às populações locais”.

Sapos e rãs

A dieta dos sapos é composta por insetos como moscas, baratas, formigas, lagartas e por outros animais invertebrados como aranhas, lesmas, caracóis e minhocas. Desta forma, os sapos são considerados um animal que ajuda a controlar pragas uma vez que consomem uma grande variedade de insetos que podem prejudicar culturas agrícolas e que transmitem doenças aos humanos.

Mochos e corujas, cobras-rateiras e doninhas

Este conjunto de animais fazem um controlo natural da população de roedores, uma vez que se alimentam dos mesmos. Apesar dos roedores se reproduzirem de forma rápida e em grande número (um único casal de ratos domésticos pode ter uma prole de 2,000 ratos enquanto um casal de ratazanas poderá ter até 800) estes animais contribuem para o equilíbrio do ecossistema ajustando a população de roedores.